quarta-feira, 26 de maio de 2010

Eu invento o tempo
a me acompanhar
na inconsútil meta,
Eu invento a rima
a me propiciar
o dom de ser poeta.
Eu invento a estrada
a me acompanhar
mas não sigo a seta.

...Meu caminho é o vento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário